segunda-feira, 19 de março de 2018

Reunião da Câmara Municipal de Estarreja de 08.03.2018 - Finalmente, uma das salas da Escola Visconde de Salreu já tem um blackout!


Este é um texto adaptado da ata da reunião da CME de 08.03.2018 com as intervenções das Vereadoras do PS, Catarina Rodrigues e Madalena Balça. 

Finalmente, uma das salas da Escola Visconde de Salreu já tem um blackout! Sem outra solução à vista, uma aluna de arquitetura que está a desenvolver um projeto na sala do 1.º ano adquiriu, do seu próprio bolso, uns metros quadrados de tecido preto para suprir a necessidade de dar uma aula recorrendo à utilização do quadro interativo (ver fotos). Lembramos que esta necessidade tem sido recorrentemente lembrada por nós e recorrentemente relegada para segundo, terceiro ou quarto plano por vós! Julgamos que isto já roça o ridículo! Desde a inauguração escola que as salas estão equipadas com quadros interativos que não podem ser utilizados por excesso de luz! E ainda mais ridículo se torna quando ficamos a saber que a Câmara Municipal de Estarreja vai transitar para este ano um saldo de gerência que pode ultrapassar os 5 milhões de euros.

Conclui-se assim, que não é por falta de fundos disponíveis que as crianças do nosso concelho ficam privadas das condições que se exigem em pleno século XXI. Em Salreu é o que se sabe... Em Avanca o projeto para uma nova escola já era. Em Pardilhó todo o apoio é pouco. Em Cabeças continuamos sem aquecimento, e na Escola Básica Padre Donaciano de Abreu Freire continuamos sem um espaço seguro e confortável para as crianças brincarem em dias de chuva,
continuamos com vidros partidos no edifício do Pré escolar, continuamos sem um sistema de aquecimento capaz no bloco do 1.º Ciclo... Continuamos, continuamos e continuamos!

E isto só reforça o que temos vindo a dizer.