terça-feira, 20 de maio de 2014

Em vésperas de eleições... CIRA anuncia mais uns "remendos" mas não diz nada sobre a conclusão do Projecto do Baixo Vouga

Muito significativamente, em vésperas de eleições, a Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA) aprovou um protocolo com a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) para reparar os “rombos” nas margens do Rio Vouga, envolvendo um conjunto de obras estimadas em 400 mil euros. Quem estiver desatento pode ser levado a pensar que se trata de concluir o Projecto do Baixo Vouga. Não é.
Caso este projecto chegue a ser executado, será uma mera bricolagem do que deveria ser a intervenção no Baixo Vouga. Basta ver que, só a Câmara de Estarreja, afirma que gastou 100 mil euros a reparar rombos na área do concelho, sem que tenha resolvido qualquer problema. Como é que 400 mil dão para resolver os problemas de todo o Baixo Vouga?
Além disso, esta comunicação da CIRA deixa-nos deveras preocupados, porque anunciam “com pompa e circunstância” que vão fazer uns remendos e nada dizem sobre a conclusão do Projecto do Baixo Vouga.  
O que a CIRA e a Câmara de Estarreja deveriam dizer é SE e QUANDO avança a conclusão do Projecto do Baixo Vouga.
O que a CIRA e a Câmara de Estarreja deveriam garantir era que a conclusão do Projecto do Baixo Vouga conste definitivamente neste quadro comunitário de apoio.  
Este anúncio serve apenas para “tapar os olhos ao eleitorado” em época de eleições.

Serve para desculpar o Governo e a Câmara de Estarreja pela sua inércia em relação ao assunto; serve para dizerem que estão a fazer alguma coisa, deixando por resolver, mais uma vez, a grande e preocupante questão do Baixo Vouga.