segunda-feira, 7 de abril de 2014

Presidente da Comissão Política do PS Estarreja acompanhou António José Seguro na visita ao Hospital Infante do Pedro e na reunião com direção do Centro Hospital do Baixo Vouga


FERNANDO MENDONÇA ENTREGOU DOSSIER COM AS PREOCUPAÇÕES SOBRE O HOSPITAL VISCONDE DE SALREU A ANTÓNIO JOSÉ SEGURO
E questionou directamente o Presidente do Conselho de Administração do CHBV
Fernando Mendonça, Presidente da Comissão Política do PS Estarreja, participou esta manhã na visita que o Secretário-Geral do Partido Socialista, António José Seguro, efetuou ao Hospital Infante D. Pedro, em Aveiro. Na visita esteve incluída ainda uma reunião com o Conselho de Administração do Centro Hospital do Baixo Vouga, do qual o Hospital Visconde de Salreu também faz parte.
Fernando Mendonça aproveitou a ocasião para entregar a António José Seguro um dossier sobre o Hospital Visconde de Salreu, no qual estão referidos os acontecimentos ocorridos no hospital nos últimos tempos, bem como a demonstração das preocupações e das posições que a Comissão Politica do PS Estarreja tem tomado e vindo a dar conta junto da Câmara Municipal e da população acerca desse assunto. Desde logo, a não concordância com o encerramento da cirurgia de ambulatório durante 4 dias da semana e com o funcionamento da consulta aberta apenas entre as 20 e as 24 horas no centro de saúde de Estarreja. (Recorde-se que a consulta aberta funcionava no hospital entre as 8 e as 24 horas)
O líder do PS Estarreja, para além da conversa com o Secretário-Geral do PS, acompanhou a visita ao Hospital e participou, igualmente, na reunião que António José Seguro teve com o Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Baixo Vouga.
Na ocasião, foi anunciado que o Plano Estratégico elaborado pela direção do CHBV não foi, até agora, homologado pelo governo e está, por isso, a sofrer uma reformulação, prevendo-se a sua entregue à tutela no dia 17 de Abril.
Nesse documento está previsto que o Hospital Visconde de Salreu será vocacionado apenas para os cuidados paliativos e para a pequena cirurgia, facto que conduzirá à extinção de serviços do hospital de Estarreja e à sua desvalorização.

Fernando Mendonça, nessa reunião, questionou diretamente o Presidente da Direção do Centro Hospitalar sobre o serviço de cirurgia de ambulatório, tendo este respondido que o serviço será para continuar a funcionar, não se comprometendo a referir em que moldes. Registe-se que, pela primeira vez, o Conselho de Administração, pela voz do seu presidente, disse o que está previsto para a cirurgia de ambulatório. Na mesma altura e questionado sobre o motivo pelo qual a que foi considerada a melhor cirurgia de ambulatório do país foi transferida para Águeda, o presidente do Conselho de Administração afirmou que, precisamente por ser o melhor, entenderam que a aplicação desse modelo deveria ser transferido para um local que abrangesse um maior número de utentes.
Fernando Mendonça manifesta a sua “total perplexidade e repúdio” perante tal justificação, que mais não é do que “uma traição a todos os profissionais que, de forma competente e empenhada, construíram este serviço no Hospital de Estarreja, elevando-o a um nível de excelência, no pressuposto que seria para valorizar o hospital e mantê-lo vivo.”
O presidente da Comissão Política de Estarreja considerou, ainda, que esta justificação é “mais uma desculpa para desmantelar o que está bem no Sistema Nacional de Saúde, para que as pessoas sejam obrigadas a recorrer a seguros privados, que tanto lucro dão a certos grupos económicos”
“Se as pessoas continuarem a votar neste Governo e nesta Coligação PSD/CDS-PP que governa o país e o concelho de Estarreja, não poderão esperar outra coisa se não o que está a acontecer”, alertou ainda Fernando Mendonça.
Recorde-se que Estarreja passou de uma situação em que iria ter um Hospital novo, construído de raiz, já protocolado pelo então Governo do PS, para uma situação de desvalorização do atual hospital, com o desmantelamento de serviços e deslocalização de pessoal para Aveiro, perante a inépcia e incapacidade de reação da Câmara Municipal de Estarreja.


(Na foto, Fernando Mendonça entrega dossier a António José Seguro, na presença dos deputados da AR Filipe Neto Brandão e Sérgio Sousa Pinto, bem como Óscar Gaspar, ex-Secretário de Estado da Saúde e Álvaro Beleza, porta-voz do PS para as questões da saúde)