quinta-feira, 13 de março de 2014

Câmara de Estarreja não respeita valores da história de Portugal


A manutenção do mercado de Estarreja no feriado do dia 10 de Junho é um acto de vergonhoso desrespeito para com os valores históricos e culturais que estão subjacentes a um feriado como o de 10 de Junho.
Nos tempos que correm, em que os factores económicos se estão a sobrepor à cultura e à história, num momento em que o próprio governo dá exemplos de insensibilidade cultural e de  desprezo sobre os valores nacionais subjacentes à existência dos feriados, a Câmara de Estarreja, cedendo a um argumento frágil, tosco e mal demonstrado - como 'o interesse dos feirantes' - revela aqui, uma vez mais, o seu desrespeito para com um feriado, permitindo a realização do mercado nesse dia. Infelizmente, já não é a primeira vez.
Esta situação é tanto mais incoerente e caricata quando se sabe que na recente terça-feira de Carnaval o mercado foi alterado, sem que de feriado se tratasse. Por isso, a pergunta é simples: então nesse dia o interesse dos comerciantes não se colocou? A não realização do mercado nesse dia já não colidiu com a atual 'conjuntura económica difícil'?
Numa época em que futilidade e a ignorância parecem querer prevalecer sobre os valores, a cultura e a história, os decisores políticos têm obrigação de dar o exemplo, zelando e promovendo valores que dão sentido à nossa existência enquanto povo e enquanto país, sob pena de nos 'vendermos' à vulgaridade e à ignorância.
A manutenção do mercado municipal no feriado nacional de 10 de Junho merece o nosso mais vivo repúdio e lamentamos que o Presidente Câmara e os vereadores tenham decidido nesse sentido, num ato que desprestigia Estarreja e a Autarquia e que em nada dignifica os seus autores.

Estarreja, 13 de Março de 2014
Os vereadores do PS
Fernando Mendonça
Madalena Balça
Catarina Rodrigues