segunda-feira, 13 de maio de 2013

Centro Hospitalar do Baixo Vouga, concluiu o seu “Plano Estratégico”


Tomámos conhecimento que o Governo PSD/CDS, através do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, concluiu o seu “Plano Estratégico”, tendo decidido fechar a cirurgia de ambulatório do Hospital Visconde de Salreu e transferi-la para Águeda.

Isto apesar da cirurgia de ambulatório ter sido considerada a melhor do país pela Entidade Reguladora da Saúde, na última avaliação concluída muito recentemente.

É incompreensível e, mais do que isso, inaceitável.

Como falsa recompensa, o Hospital Visconde de Salreu irá receber mais algumas consultas e as denominadas “medicinas”.


Ou seja, trata-se de uma clara diminuição do Hospital Visconde de Salreu que, na prática, o irá o tornar numa espécie de centro de saúde de maior dimensão.

É nisto que o Governo PSD/CDS-PP quer transformar o nosso hospital.

O que vai acontecer a seguir?

Como se sabe pela prática, as valências previstas para Estarreja não geram qualquer lucro, antes pelo contrário.

Neste tempo que vivemos em que todos os serviços são avaliados em função do lucro, é fácil de adivinhar que, daqui a algum tempo, o Hospital terá de fechar dado os prejuízos que inevitavelmente irá acumular.

Tudo isto perante as notícias de que o actual presidente da Câmara, José Eduardo Matos, bem como o actual candidato do PSD/CDS Diamantino Sabina e José Matos, em representação da Assembleia Municipal, foram indicados para representar Estarreja nas estruturas regionais da saúde.

Ou seja, os mesmos do costume, para defender Estarreja como até aqui, isto é, com total ineficácia e com total cumplicidade com o Governo PSD/CDS que representam.

A transferência da cirurgia de ambulatório, que era um exemplo de boa gestão e eficácia dos profissionais da saúde de Estarreja, representa um acto de gestão desastrosa para a população de Estarreja.

O Partido Socialista vai ponderar as medidas a adoptar.