quinta-feira, 18 de abril de 2013

Estarreja Corre o Risco de ficar sem o Hospital Visconde de Salreu

Conselho de Administração do Centro Hospital do Baixo Vouga recusou reunir com o candidato do PS à Câmara Municipal antes de ter tomado decisão sobre Plano Estratégico


Fernando Mendonça, candidato à Câmara Municipal de Estarreja, solicitou na passada segunda-feira, uma reunião com o Conselho de Administração do Centro Hospitalar ...do Baixo-Vouga, com o objetivo de ouvir, por parte dos administradores, as intenções relativas ao futuro do Hospital Visconde Salreu.
A preocupação do candidato prende-se com os insistentes rumores de que estará neste momento prevista a transferência dos serviços de cirurgia de ambulatório para o Hospital de Águeda e de Ortopedia para Aveiro, o que significaria o encerramento do Hospital em Estarreja.
Confrontado com a recusa do Conselho de Administração em reunir desde já, com a justificação de que está «a ultimar a configuração do Plano Estratégico» e que logo que o termine é seu propósito «reunir com todos os parceiros internos e externos», Fernando Mendonça reafirmou o pedido urgente da reunião no imediato «enquanto é possível fazer alguma coisa».

Para o candidato à Câmara está em causa o futuro do Hospital de Estarreja e «enorme preocupação» pelo seu provável «encerramento». Na missiva enviada ao Conselho de Administração, Fernando Mendonça realçou que «as informações que pretendemos colher sobre o Hospital Visconde de Salreu e os contributos que daí poderão advir terão toda a pertinência nesta fase de "configuração" do aludido "Plano Estratégico" e não depois de este documento estar concluído».

O candidato do PS à Câmara Municipal de Estarreja entende, também, que é imperioso que toda a população e os funcionários do Hospital Visconde de Salreu «tenham consciência» da gravidade da situação. E refere esperar que a Câmara Municipal de Estarreja, «que, como qualquer câmara, é a quem cabe em primeira linha a defesa dos interesses do município e da sua população», venha rapidamente «prestar todos os esclarecimentos acerca daquilo que tem vindo a fazer ou que está a pensar fazer para evitar mais este anunciado atentado a Estarreja e aos interesses dos estarrejenses».


«Há uns anos atrás, aquando do anúncio do encerramento da urgência, organizaram-se manifestações e mobilizou-a a população para vir para a rua lutar. Agora, quando o que está em causa é o encerramento do próprio hospital, eu espero que a Câmara e a Comissão de utentes do hospital não fiquem de braços cruzados a aguardar mais este trágico desfecho», conclui.

Fernando Mendonça recordou que se passou de uma situação em que Estarreja ia ter um Hospital Novo, anunciado pelo anterior governo do Partido Socialista, cujo projeto estava em marcha, cuja construção só se atrasou porque o Sr. Presidente da câmara decidiu alterar a localização do mesmo, para a situação extrema de ficarmos sem qualquer hospital no município.


Aliás, o local projetado pelo anterior governo PS para a construção do Hospital foi transformado por esta Câmara liderada pela Coligação PSD/CDS, numa horta urbana.