sábado, 3 de julho de 2010

COMUNICADO


A Coligação PSD/CDS em Estarreja morre de medo dos argumentos do PS.

Essa é a única razão para, depois de controlar órgãos de comunicação social local (designadamente dando 32 mil euros à Rádio Voz da Ria nas vésperas das eleições autárquicas), a Coligação PSD/CDS ter votado contra a possibilidade de haver debate de ideias na Assembleia Municipal.
Na última Assembleia Municipal que decorreu na passada sexta-feira, 28 de Maio, discutiu-se o novo Regimento da Assembleia Municipal.

Antes dessa Assembleia, decorreram 3 reuniões da Comissão Permanente da Assembleia Municipal, onde os membros da AM que fazem parte desta Comissão, acordaram alterar o Artigo 39º, alínea 2 do Regimento, no sentido de permitir que cada grupo parlamentar pudesse dispor do tempo previamente definido da forma que melhor entendesse, tal como acontece na Assembleia da República.

Na hora da votação, os membros da Coligação votaram contra o que tinha sido acordado, incluindo aqueles que fizeram parte da mesma Comissão Permanente!

E votaram contra para permitir que o Presidente da Câmara, ou quem ele designar, seja sempre o último a falar.

Isto só se compreende porque a Coligação PSD/CDS adoptou definitivamente a mentira política como o argumento principal da sua governação. Logo, não quer que o PS os desminta.

É lamentável perceber, também, entre as pessoas que conhecemos, que a palavra dada deixou de ter qualquer significado.

A Coligação PSD/CDS vive à custa de controlar a Assembleia Municipal; controlar órgãos de informação locais e gastar avultadas quantias de dinheiro em Boletins Municipais luxuosos, porque só assim garante a divulgação do nada que é a sua actividade política.

Claro que não lhes interessa que haja debate político efectivo na Assembleia Municipal.

Claro que o que interessa é não permitir que o PS exponha os seus argumentos e defenda as suas ideias.

Têm medo, porque não têm argumentos.