quarta-feira, 15 de abril de 2009

NOTA DE IMPRENSA
Ideia defendida pelo PS Estarreja em Setembro passado
adoptada agora pelo Governo

ESTARREJA VAI TER UM NOVO HOSPITAL

O Partido Socialista de Estarreja não podia estar mais satisfeito com a decisão do Governo em construir um novo hospital em Estarreja.

Este processo nasceu da posição assumida pelo PS local em Setembro último, que entendia que os 2 milhões de euros que o Governo pretendia investir na construção de uma Unidade de Cuidados Continuados no Hospital Visconde de Salreu, deveriam ser aproveitados para a construção de um hospital novo, construído de raiz, para o efeito, na Teixugueira, num terreno que pertence ao município de Estarreja, localizado por trás do quartel dos Bombeiros e aproveitando parte das instalações novas, mas desocupadas, do Centro de Saúde de Estarreja.
Quando o PS Estarreja apresentou a ideia, baseada num estudo que nos foi dado a conhecer pela Administração do HVS, liderada pelo Dr. Rui Crisóstomo, o PSD considerou que a ideia não tinha “qualquer viabilidade” e o CDS, por seu turno, considerou a proposta “irrealista”.

Entre Setembro e o dia de hoje, muito foi feito pela deputada da Assembleia da República e Presidente da Comissão Política Concelhia, Marisa Macedo, que liderou o processo. Foi, aliás, a ela própria que o CDS (parceiro da coligação que governa Estarreja) prometeu na edição de 19.09.2009, do Jornal de Estarreja, “um voto de louvor, bem como a atribuição de uma medalha de mérito municipal concelhia pelos bons ofícios praticados”, caso “conseguisse o hospital para Estarreja”.

Ao longo deste tempo de intensa luta para convencer o Governo a alterar a sua decisão de construir um “paralelepípedo” por cima do actual hospital, assente em pilares, onde se pretendia gastar 2 milhões de euros, com todos os prejuízos inerentes não só à estética, como à continuidade da prestação de cuidados de saúde pelo hospital, o Presidente da Câmara de Estarreja, José Eduardo de Matos, nunca se colocou ao lado do PS, defendendo que o que interessava era que viessem os 2 milhões de euros. Para cúmulo, defendeu ainda, em Fevereiro último, o “Hospital Ria Norte”, a ser localizado em Ovar, juntando-se assim à pretensão do presidente da Câmara daquela cidade vareira, o que teria por consequência o encerramento definitivo do Hospital Visconde de Salreu e a dependência dos estarrejenses face a Ovar, para terem acesso aos cuidados de saúde!

Mais uma vez, Estarreja vai ter uma obra digna desse nome, porque as pessoas do PS que exercem cargos políticos não desistem perante as adversidades e lutam até ao fim pelas ideias em que acreditam, com clareza e determinação, apesar da total falta de visão e de sentido político do actual Presidente da Câmara de Estarreja, que se contenta sempre com muito pouco, sem qualquer capacidade de liderança e de luta.
É por isso que Estarreja definha, sem rumo e estratégia de futuro, como está, aliás, à vista de todos.

Neste grande objectivo que agora se concretiza, o PS Estarreja enaltece o trabalho e o empenho do ex-presidente do Conselho de Administração do HVS, Rui Crisóstomo; do Candidato à Câmara Municipal de Estarreja pelo Partido Socialista, Fernando Mendonça; do Deputado na Assembleia da República e Presidente da Federação distrital de Aveiro do PS, Afonso Candal; e, naturalmente, da Deputada à Assembleia da Republica e Presidente do PS Estarreja, Marisa Macedo.

Estarreja, 15 de Abril de 2009
O Secretariado Concelhio do PS Estarreja