segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

“Diário de Aveiro”, 14 de Dezembro de 2008:
ESTARREJA: PS APRESENTA CANDIDATO EM JANEIRO

O grupo socialista de Estarreja procura quem possa concretizar os desafios que o desenvolvimento do concelho impõe.

Janeiro é o mês em que a concelhia de Estarreja do Partido Socialista vai anunciar o candidato escolhido para as Eleições Autárquicas 2009.
O grupo socialista estarrejense realizou ontem de manhã a XIII Convenção Autárquica no Salão da Câmara Municipal de Estarreja para debater assuntos sobre a gestão e desenvolvimento do município. Este encontro é o culminar de um conjunto de reuniões que o PS Estarreja tem tido nas sete freguesias de Estarreja, auscultando os problemas e necessidades que a população sente.
“O actual Executivo não mostra ter quaisquer ideias e percebe-se que as coisas são feitas porque é preciso fazer alguma coisa”, referiu Marisa Macedo, líder da concelhia do PS em Estarreja.
Neste sentido, a dirigente considera que o PS se distingue por ter ideias criativas e que mostram soluções para o concelho. “Quando convocámos este encontro não pensei que atingíssemos resultados tão bons como os que aqui foram alcançados”, confessou a responsável.
Marisa Macedo explicou, no final do encontro, que o desafio que se colocou aos participantes foi assumirem a pele de presidente da Câmara de Estarreja por momentos e criarem um programa de intervenção em diferentes áreas do concelho. “O que se ouviu nada tem a ver com a gestão do actual executivo. Os participantes mostraram ter uma visão de como gerir uma autarquia com os recursos existentes”, afirmou.
Durante a manhã de ontem, o grupo socialista apontou sugestões para a gestão da cultura e realização de eventos, falou sobre a situação económico social local e que projectos estabelecer para superar o tempo de crise actual, estabeleceram-se sistemas se administração dos serviços públicos e das Juntas de Freguesia. “O PS de Estarreja mostrou o que se pode fazer com uma terra moribunda como é Estarreja”, resumiu Marisa Macedo. Elemento da Assembleia Municipal onde por diversas vezes já expôs a sua opinião sobre o funcionamento e a aposta em determinados projectos, Marisa Macedo continua a afirmar que o Eco Parque Empresarial não está legalizado e que Estarreja não conseguiu ainda atrair indústria de topo para o concelho. “No que diz respeito à cultura, o actual executivo conseguiu uma grande iniciativa que foi retirar o Ballet Contemporâneo do Norte de Estarreja, para nas instalações ter um grande bazar chinês a funcionar”.
A representante do PS Estarreja garantiu que Estarreja “retrocedeu imenso” durante a actual gestão autárquica. “Ao PS não faltam ideias possíveis de serem postas em prática. Precisamos de ter quem as queira protagonizar”, afirmou. Marisa Macedo revelou que o PS está a ver qual dos militantes tem condições para concretizar as ideias esplanadas durante o encontro e que encontrar essa pessoa é o que vai preocupar o partido nos próximos dias.
Marisa Macedo informou os presentes que a comissão vai reunir dia 19 para conversar e que o Natal será uma época óptima para pensar na pessoa a escolher. O mês de Janeiro será o momento de revelar o candidato que conseguirá traduzir o pensamento da concelhia num programa eleitoral no qual, segundo Marisa Macedo, “as pessoas se revejam”.

Carmen Martins, Diário de Aveiro, 14 de Dezembro de 2008